O que é depreciação de bens do ativo imobilizado ?

A depreciação de bens do ativo imobilizado corresponde à diminuição do valor dos elementos classificáveis, resultantes do desgaste pelo uso, ação da natureza ou obsolescência normal. Referida perda de valor dos ativos, que têm por objeto bens físicos do ativo imobilizado das empresas, que é registrada periodicamente nas contas de custo ou despesa (encargos de depreciação do período de apuração) que tem, em contrapartida, contas de registro da depreciação acumulada, classificadas como contas retificadoras do ativo permanente (RIR/1999, art. 305).

O que é ativo diferido ?

São os recursos aplicados na realização de despesas que, por contribuírem para a formação do resultado de mais de um exercício social futuro, somente são apropriadas às contas de resultado à medida e na proporção em que essa contribuição influencia a geração do resultado de cada exercício.  O Ativo Diferido deverá ser avaliado, pelo valor do capital aplicado, ou seja, o valor dos gastos realizados, deduzido do saldo das contas que registrem a sua amortização (art. 183 da Lei nº 6.404/76 ).

Quais características de um ativo fixo ?

Um bem de Ativo Fixo pode ser depreciável ou não, pois para bens de pequeno valor não exige-se a depreciação . O bem de Ativo também pode ser tangível ou intangível e por ordem da controladoria geral de cada estado se faz necessário que os bens com produção acelerada e acima de 5 anos sejam depreciados com 2% do valor tendo como base a legislação em vigor.

Por que terceirizar os trabalhos de controle patrimonial ?

Na área de Gestão Patrimonial falta de disponibilidade de recursos humanos para realização do serviço de inventário patrimonial ou avaliação patrimonial. Uma empresa independente e especializada em controle patrimonial pode oferecer mais credibilidade através de um laudo técnico externo.

O que é a determinação de vida útil remanescente do bem?

É o procedimento ao qual o avaliador deve indicar em seu laudo a vida útil remanescente e o valor residual previsto, a fim de estabelecer o valor depreciável e a nova taxa de depreciação na data da transição do valor de custo de aquisição, para o valor de custo adotado.

O que é um Laudo de Avaliação Patrimonial ?

O Laudo de Avaliação Patrimonial é a prova material do valor de um bem patrimonial ou direito. O Laudo de Avaliação Patrimonial deve ser emitido apenas por profissionais habilitados e de acordo com as Normas Técnicas específicas de Engenharia de Avaliações . A Sispro/Global, por se tratar de uma organização especializada na área de Avaliação Patrimonial, possui um corpo técnico com todas as qualificações necessárias para prestar o serviço e emitir os devidos laudos.

O que significa Ajuste a Valor Presente – AVP?

O Ajuste a Valor Presente advem da CMV 564,2008 e tem como objetivo ajustar o valor apresentado para demonstrar o valor presente de um fluxo de caixa futuro. Esse fluxo de caixa pode estar representado por entradas ou saídas de recursos. Para determinar o valor presente de um fluxo de caixa é necessário observar as seguintes informações
valor do fluxo futuro, data do referido fluxo financeiro e taxa de desconto aplicável à transação.

Com a Lei 11.638 com passaram a ser classificados os ativos patrimoniais?

Os Ativos Patrimoniais passaram a ser classificados em Ativos Circulantes e Ativos não
Circulantes. Os Ativos não Circulantes passam a possuir os grupos: Realizável a longo prazo, Investimentos, Imobilizado e Intangível.
O Diferido foi eliminado, passando os itens que o compõem a ser baixados para o resultado ou reclassificados para o intangível.

Como são classificados os ativos para fins fiscais?

A classificação dos ativos, para fins fiscais, é a mesma que para fins contábeis. Existe apenas a diferença que não haverá a nomenclatura “Resultado Não Operacional” para fins societários,
entretanto o conceito continua a existir para fins fiscais.

Com relação às novas contas, quais são as do Ativo Imobilizado ?

Foram criadas as novas classificações do ativo no grupo de Intangíveis.

No caso das Marcas elas podem ser registradas no Ativo Intangível?

Sim, as Marcas devem ser classificadas no Intangível, no entando podem ser registradas somente no caso de sua efetiva aquisição, ou pelo seu valor de custo de criação.

O goodwill pode ser registrado no ativo Intangível?

O valor pago em na aquisição de uma entidade acima do seu valor patrimonial avaliado a valores de mercado deverá ser registrado no grupo dos Ativos Intangíveis com o nome de Ágio
Pago por Expectativa de Rentabilidade Futura. Esse é o valor pago em função do nome, da reputação, da clientela sendo adquirida, do treinamento que essa empresa teve com relação
aos seus vendedores ou da sua capacidade produtiva, de inovação em tecnologia, localização, fidelidade etc. (slide 45). Goodwill gerado internamente não pode ser contabilizado em
nenhuma circunstância, somente o efetivamente adquirido de terceiros, normalmente na compra de uma outra sociedade.

Quando uma empresa recebe uma oferta de compra de sua marca, como deve ser a contabilização?

Nesse caso, não se deve registrar nenhum tipo de intangível. Se a marca for adquirida por outra entidade, quem vendeu irá dar baixa no valor existente no ativo contra o resultado, se tiver algum valor estiver registrado, e o valor montante recebido, será registrado como receita. A empresa não pode registrar um intangível em seu Balanço Patrimonial só por conta de proposta de compra ou quando efetivada a venda da marca. Somente quem comprou a marca deve registrar a marca em seu ativo, pelo valor de custo.

Existe algum pronunciamento específico sobre a conta de Ajustes de Avaliação Patrimonial? Qual o tratamento contábil de seu saldo com o passar do tempo?

A normatização sobre esse assunto está efetuada no Pronunciamento Técnico CPC 14 Instrumentos Financeiros: Reconhecimento, Mensuração e Evidenciação Fase 1. Os saldos
existentes nessa conta deverão ser transferidos para o resultado do exercício à medida que aqueles valores registrados nos ativos ou passivos forem sendo realizados.

O que é o IASB?

O IASB – Internacional Accounting Standards Board – é uma organização internacional sem fins lucrativos responsável pela edição e atualização das normas internacionais de
contabilidade. Mais de uma centena de países, incluindo a integralidade dos membros da União Européia, já adotam as normas desse órgão. Ainda, os Estados Unidos já aceitam que as
empresas estrangeiras publiquem, naquele país, suas demonstrações financeiras com base nesse conjunto de normas sem a conciliação com aquelas emitidas pelo Financial Accounting
Standards Board (FASB, órgão emissor de normas contábeis nos Estados Unidos) e emitiu há pouco tempo documento propondo que todas as empresas norte-americanas passem a usar as normas do IASB em mais alguns anos.

O que é inventário rotativo de bens ?

O inventário rotativo é um método de inventário físico em que os bens patrimoniais são contados em intervalos regulares, dentro de um exercício. Esses intervalos (ou ciclos) dependem do código de inventário rotativo definido pela empresa.

Relativo ao inventário físico de bens patrimoniais o que são sobras físicas ?

As sobras físicas são os bens localizados fisicamente porém que não possuem correspondente na contabilidade.

Relativo ao inventário físico de bens patrimoniais o que são sobras contábeis ?

As sobras contábeis são os bens não localizados fisicamente mas que possuem registro na contabilidade.

Qual a diferença entre Inventário Periódico e Inventário Permanente?

O inventário periódico é um processo baseado na contagem física e conciliação de bens ativos, e é realizado ao final de um período determinado pela empresa com o objetivo de auditar os resultados e o trabalho do exercício, atualizar as informações no sistema ERP utilizado pela empresa e organizar as informações registradas ao longo do exercício, além de corrigir eventuais falhas.
Já o inventário permanente de bens é baseado em um controle contínuo das entradas, saídas e baixas de bens, avaliando tanto quantidades quanto valores.

Por que contratar uma empresa de inventários patrimoniais ou inventários físicos de bens?

As empresas precisam realizar inventários patrimoniais para atender às suas exigências legais tendo à mão os registros de identificação dos bens imobilizados, contendo o valor original e os posteriores incorporados aos preços pagos originalmente, avaliações posteriores e baixas parciais. O inventário patrimonial garante um gestão de patrimônio eficiente. As grandes corporações, principalmente, que possuem uma infinidade de ativos para inventariar, normalmente optam por terceirizar o trabalho, contratando empresas de inventários especialistas em Gestão Patrimonial, como no caso da Sispro, que possui uma ampla experiência na realizado destes serviços. Com isso, terceirizam a atividade e têm acesso a um resultado profissional, preciso e de qualidade, liberando a sua equipe de atividades operacionais, mantendo o foco nas ações mais estratégicas da sua companhia.

O Teste de Impairment deve ser realizado com base em laudos de engenheiros ou pode ser feito diretamente por pessoal interno da empresa?

O teste de impairment ou teste de recuperabilidade de ativos pode ser feito diretamente por pessoas da empresa, entretanto é recomendável que exista um laudo externo, embora não seja obrigatório. Em caso realização interna, a empresa deve ter documentação sobre o procedimento de realização desse Teste de Impairment. Estas normas estão descritas no pronunciamento CPC 01 aprovado pela CVM e pelo CFC sobre teste de recuperabilidade. A contratação de empresa de Avaliação Patrimonial para a realização de Teste de Impairment garante total credibilidade, confiabilidade e libera a sua equipe interna para ações mais estratégicas.

O que é perda de impairment?

A perda de impairment acontece quando o valor contábil é superior ao valor recuperável de um ativo de longa duração, ou grupo de ativos. Caso a empresa possua sinais internos e externos de que seus ativos estão registrados na contabilidade com valor acima do praticado no mercado, ou se a expectativa de benefício futuro, a ser gerado pelo bem, está abaixo da prevista , ela deve realizar testes para demonstrar esta diferença.
Este procedimento consiste em um teste dos ativos patrimoniais para verificar se eles se enquadram nos requisitos necessários das normas contábeis brasileiras perante as normas internacionais da IFRS e, assim, analisar se pode ser efetuada a redução do valor recuperável.

Qual a finalidade do teste de impaiment ou teste de recuperação?

O teste de impairment, também chamado de  teste de recuperabilidade, é utilizado para mostrar e mensurar a perda de capacidade de recuperação do valor contábil de um ativo de longa duração.

O que é impairment de Ativos?

O impairment de ativos é o teste de recuperabilidade definido em norma específica do CPC 01. O artigo 183 da Lei, que trata da avaliação dos elementos do ativo, passa a considerar
que a companhia, periodicamente, deverá avaliar o grau de recuperabilidade de seus ativos. Dessa forma, o ativo que esteja reconhecido no balanço mas que não possa ter fluxos de caixas futuros
que recuperem o seu valor ou que não tenha indicações que dêem a ele uma garantia de recuperabilidade deverá ter seus valores reduzidos.

Quais os bens que podem ser depreciados ?

Podem ser depreciados todos os bens físicos sujeitos a desgaste pelo uso, por causas naturais, obsolescência normal. Podem ser depreciados também edifícios e construções, bem como projetos florestais destinados à exploração dos respectivos frutos (para projetos florestais vide PN CST n º 18, de 1979). Desde 01/01/1996, somente é admitida, para fins de apuração do lucro real, a despesa de depreciação de bens móveis ou imóveis que estejam intrinsecamente relacionados com a produção ou comercialização de bens e serviços objeto da atividade empresarial ( RIR/1999, arts. 305 e 307).

Quais as contas apresentadas no grupo de ativo diferido, classificado no ativo permanente ?

O grupo ativo diferido, classificado no ativo permanente, apresenta, em geral, as seguintes contas: gastos de implantação e pré-operacionais; gastos com pesquisa e desenvolvimento de produtos; gastos de implantação de sistemas e métodos e gastos de reorganização ou reestruturação .

Quando realizar um teste de impairment ?

Quando as expectativas de retorno dos ativos patrimoniais de longa duração são diminuídas, substancialmente, em virtude de situações adversas, não devem permanecer evidenciados no Balanço Patrimonial da empresa pelo seu valor de custo de aquisição depreciado ( amortizado ), uma vez que seu valor não demonstra mais capacidade de geração do benefício esperado, quando de sua aquisição.

A perda de impairment acontece quando o valor contábil é superior ao valor recuperável de um ativo de longa duração, ou grupo de ativos . 

Os serviços de teste de impairment ou teste de Recuperabilidade ( imparidade ) deve ser realizado quando a empresa precisa verificar a possível redução no valor recuperável dos seus ativos de longa duração para ajuste no seu Balanço Patrimonial.

Dessa forma, o teste de impairment deve ser efetuado no mínimo uma vez ao ano.

Se o valor recuperável do ativo for menor que o valor contábil é preciso calcular essa diferença.

O que é Avaliação Patrimonial ?

A avaliação patrimonial é a atividade que tem por objetivo estabelecer os valores atuais de mercado dos bens que compõem o patrimônio de uma entidade, utilizando-se de ferramentas como custos de reposição, pesquisas de mercado e estimativas de depreciação . Quando a avaliação é realizada através de normas técnicas, o laudo pode ser reconhecido e aprovado pelas entidades que aderem a essas normas, possibilitando uma série de usos.

 

Como escolher uma empresa prestadora do serviço de Avaliação Patrimonial ?

A Avaliação Patrimonial é um serviço muito sério que demanda total sigilo e precisão nos resultados.
A empresa a ser contratada para executar uma avaliação patrimonial deve ser idônea e sólida no mercado.
Para escolher qual prestador de serviços contratar para uma Avaliação Patrimonial é necessário observar alguns pontos importantes, entre os quais: Pesquisar se a empresa está inscrita nos órgãos reguladores (CREA, CRA, CRC e demais órgãos);Verificar quanto tempo a empresa atua no mercado;Checar os Clientes da empresa e verificar se os mesmos estão satisfeitos com o atendimento e resultado do trabalho;Certificar-se sobre a forma de atendimento da empresa: se oferece suporte técnico irrestrito, se possui equipe técnica habilitada e se tem boa infra-estrutura.

 

Em que consiste a Avaliação de Marcas?

A Avaliação de Marcas é um processo que visa mensurar o valor de mercado de uma determinada marca, tendo como critérios as análises necessárias para medir a sua capacidade econômica em gerar resultados financeiros para a companhia, e envolvem o seu potencial para gerar rendas, a análise da sua clientela, dos seus fornecedores, da sua concorrência, da sua posição no mercado, sua rentabilidade, entre outros. O serviço de Avaliação de Marcas tem como fim fornecer um laudo técnico e financeiro que sustenta o valor da marca.

Qual a nova divisão do Ativo Permanente? Qual o novo grupo formado?

O Grupo Permanente foi eliminado, e seus componentes passaram a serem classificados dentro do grupo Ativo Não Circulante. Uma alteração importante está vinculada.
classificação de contas que anteriormente eram inseridas no grupo do Ativo Imobilizado, contas como marcas, patentes, concessões, direitos autorais e não autorais, que a partir da Lei nº. 11.638,
passaram a ser classificadas no novo grupo, Ativo Intangível.

Quando uma empresa deve contabilizar a “marca” como um Intangível?

Somente os valores incrementais efetivamente desembolsados para aquisição das marcas, ou para seu desenvolvimento, registros etc. é que podem ser contabilizados no ativo intangível. Eventuais valores de marcas esperados em negociações, ou até mesmo avaliados com base em laudos técnicos, não podem ser contabilizados.

As Reavaliação de Ativos ainda podem ser realizadas?

Não é mais permitido se fazer qualquer tipo de reavaliação.

Qual a utilidade do grupo de Ajustes de Avaliação Patrimonial? 

Devem ser incluídas nessa conta todas as variações de preços de mercado dos instrumentos financeiros, aqueles destinados à venda futura e outros eventuais ajustes de ativos a seu valor de mercado que devam, em função do Regime de Competência, transitar pelo resultado posteriormente. As diferenças de ativos e passivos avaliados a valor de mercado nas reorganizações societárias são outro exemplo de utilização dessa conta.

Como deve ser o procedimento para contabilizar a variação do valor justo dos investimentos temporários?

A contrapartida de todas as variações de preços de mercado dos instrumentos financeiros destinados à venda futura deve ser na conta de Ajuste de Avaliação Patrimonial. Outros investimentos temporários não classificados nessa categoria devem ter suas variações refletidas diretamente no resultado.

O Grupo de Ajustes deAvaliação Patrimonial faz parte do Patrimônio Líquido?

Sim. Mas não é conta de Reserva de Lucros, porque não transitou ainda pelo resultado. Trata-se de um grupo especial criado pela Lei no 11.638/07.

Como devem ser tratadas as reservas de reavaliação?

Os saldos que existem atualmente nessas reservas podem, durante o exercício social em curso, ser simplesmente revertidos, eliminados contra os respectivos ativos. Se isso não for
feito, os saldos atualmente existentes continuarão figurando no balanço e irão sendo realizados, ou seja, transferidos para lucros ou prejuízos acumulados, à medida que os respectivos ativos
forem sendo baixados, como já é a prática tradicional.

Qual a relação do CPC com o IASB?

O CPC está traduzindo e, quando absolutamente necessário, adaptando as normas do
IASB para serem adotadas no Brasil

O que é inventário patrimonial ou inventário físico ?

O inventario patrimonial ou inventário físico é a contagem de todos os bens patrimoniais ( ativos fixos ) da empresa. Em outras palavras, propõe uma completa reorganização dos controles físicos e contábeis . Uma empresa realiza um inventário patrimonial para verificar se as quantidades de seus bens físicos correspondem aos controles do patrimônio, ou seja, se os bens imobilizados correspondem ao que está cadastrado no sistema de controle patrimonial .

O que é o inventário físico de bens ativos patrimoniais ?

O inventário físico de bens patrimoniais é a contagem de todos os bens de ativo fixo da empresa, para verificação se as quantidades correspondem ao que está registrado na Contabilidade.

No inventário físico o que significa cotejamento de bens ?

O cotejamento de bens no inventário físico é a fase em que são comparados os dados levantados na base contábil em relação ao que foi apurado na base física para identificação das sobras contáveis e sobras físicas.

O que significa quebra contábil?

É a diferença entre o estoque teórico e o estoque físico, presente no momento da realização do inventário.

Como escolher uma empresa prestadora do serviço de Inventário Patrimonial ?

A escolha de uma empresa de inventários não é tarefa fácil. O inventário patrimonial é um serviço muito sério que demanda total precisão nos resultados.
A empresa de inventários a ser contratada para executar o serviço de inventário de bens patrimoniais deve ser competente, ágil, idônea e sólida no mercado.
Para escolher qual empresa de inventários contratar é necessário observar alguns pontos importantes, como: analisar a metodologia utilizada para a realização do inventário; verificar seus os Clientes e o seu nível de satisfação com o atendimento e resultado do trabalho;analisar a forma de atendimento da empresa em relação a oferecer suporte irrestrito, possuir equipe técnica habilitada e se a empresa possui uma boa infra-estrutura.

O que é CPC 01?

O CPC 01 é um Pronunciamento Técnico  que trata da Redução no Valor Recuperável de Ativos. O objetivo é definir os procedimentos que asseguram o registro dos ativos imobilizados registrados na Contabilidade de forma precisa, com o critério de  não conter um valor superior ao passível de ser recuperado no tempo por uso nas operações do empreendimento ou na eventual venda do bem.  Em caso do bem ser  identificado com registro de valor não recuperável no futuro, é necessário reconhecer a sua desvalorização,  que é efetuada mediante da constituição de provisão para perdas.

Quem está obrigado a apresentar o teste de impairment?

O teste de impairment,também conhecido como teste de recuperabilidade dos ativos, é uma obrigação acessória a ser cumprida por todas as empresas, desde as micro até as grandes corporações. E envolvem as optantes pelo lucro real, presumido e simples. Esta obrigatoriedade deve ser cumprida por todas as empresas que devem ter à disposição dos órgãos de fiscalização um laudo de impairment específico que ateste se os investimentos realizados pela empresa podem ou não ser recuperados.

Quando deve-se realizar o teste de impairment?

O teste de impairment ou teste de recuperabilidade (imparidade) deve ser realizado quando a empresa precisa verificar a possível redução no valor recuperável dos seus ativos de longa duração para ajustar seu Balanço Patrimonial. Se o valor recuperável do ativo for menor que o valor contábil, é preciso calcular essa diferença.

É necessário levar em conta que a Redução do Valor recuperável de ativos é prevista no pronunciamento técnico CPC01, aprovado pela Deliberação CVM nº 527, e é uma das mais importantes alterações ocorridas no País para o alinhamento às normas internacionais da IFRS.
Quando as expectativas de retorno dos ativos patrimoniais de longa duração são diminuídas substancialmente em virtude de situações adversas, não devem permanecer no Balanço Patrimonial da empresa evidenciada pelo seu valor de custo de aquisição depreciado (amortizado). Isto acontece porque seu valor não demonstra mais capacidade de geração do benefício esperado, quando de sua aquisição.

Como devo apurar a taxa de juros para trazer o fluxo de caixa descontado a valor presente, na realização do teste do impairment?

A empresa terá que deliberar por qual taxa utilizar, e dar a devida evidenciação nas suas notas explicativas. Conforme Pronunciamento Técnico CPC 01, que trata de Impairment porque ele apresenta uma discussão sobre o assunto nos seus itens 53 a 55.