DETERMINAÇÃO DE VIDA ÚTIL DO BEM

Avaliação de Bens para Determinação de Vida Útil Remanescente do Bem Patrimonial (CPC 27)

A determinação da utilização de taxas de depreciação, de acordo com a Lei 11.638, para as diferentes contas do ativo imobilizado, está alicerçada na determinação da vida útil dos bens que compõem os grupos específicos de itens (principais espécies) que formam estas contas. Estas taxas devem ser comprovadas por meio de Laudo Técnico.

Definição do CPC para Vida Útil:

(a) período de tempo no qual a entidade espera utilizar um ativo; ou

(b) número de unidades de produção ou de unidades semelhantes que a
entidade espera obter pela utilização do ativo.

A Sispro realiza o serviço Determinação de Vida Útil Remanescente do Bem para atender a normatização específica pertinente à Lei 11.638/07, IAS 16, CPC 27, IAS 36, CPC 01 e Lei 11.941/09.

O serviço Determinação de Vida Útil Remanescente do Bem propõe fornecer um laudo de avaliação devidamente embasado em pesquisa junto aos fabricantes demonstrando:

• Estimativa de Vida Útil Média Real dos bens de acordo com as suas características construtivas, Finalidade a que se destinam, Condições de uso, Atualização tecnológica e Nível de obsolescência.

A Sispro possui metodologia própria de trabalho e desenvolve o serviço nas seguintes etapas:

• Vistoria física dos diversos bens patrimoniais do ativo imobilizado.

• Entrevistas e aplicação de questionário técnico.

• Análise/manipulação dos dados e montagem do laudo

• Conclusão – Apresentação do Laudo Técnico demonstrando a vida útil média real estimada para cada Conta Contábil.

Ativo Imobilizado ( CPC 27 )

O objetivo do CPC 27 é estabelecer o tratamento contábil para ativos imobilizados, de forma que os usuários das demonstrações contábeis possam discernir a informação sobre o investimento da entidade em seus ativos imobilizados, bem como suas mutações. Os principais pontos a serem considerados na contabilização do ativo imobilizado são o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis, os valores de depreciação e perdas por desvalorização a serem reconhecidas em relação aos mesmos.
Entre as novidades apresentadas no CPC 27 , destacam-se a figura do “valor depreciável” e a “Vida Útil” real do bem, que independe das taxas admitidas pelo fisco.

 

Formato de apresentação do imobilizado antes do CPC 27

VALOR ORIGINAL CORRIGIDO (VOC) – DEPRECIAÇÃO ACUMULADA = VALOR RESIDUAL

Formato de apresentação do imobilizado com o CPC 27

VLR ORIGINAL CORRIGIDO(VOC)–VLR RESIDUAL (VLR DE DESCARTE)=VLR DEPRECIAVEL–DEPRECIAÇÃO ACUMUL=VLR CONTÁBIL

Interpretação Técnica ICPC 10

O CPC editou a Interpretação Técnica ICPC 10 com o objetivo de  esclarecer assuntos relativos ao CPC 27 Ativo imobilizado e CPC 28 Propriedade para investimento. Pontos importantes a destacar:

Valor depreciável e período de depreciação – O valor depreciável de um ativo deve ser apropriado de forma sistemática ao longo da sua vida útil estimada. O valor residual e a vida útil de um ativo devem ser revisados pelo menos ao final de cada exercício, e se as estimativas diferirem das anteriores, a mudança deve ser contabilizada.

 

Avaliação inicial para o ativo imobilizado – Em função da mudança da prática contábil brasileira para a plena aderência ao processo de convergência dessas práticas às internacionais, na adoção inicial do CPC 27, será permitida a utilização do conceito de atribuir novo custo aos bens ou conjunto de bens de valores relevantes ainda em operação que apresentem  valor contábil substancialmente inferior  ao seu valor justo em seus saldos iniciais, a contrapartida destes ajustes serão lançados na conta do patrimônio líquido denominada “Ajustes de avaliação patrimonial”

CPC 27

Audiência Pública nº. 07/2009 – Ativo Imobilizado

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 27 – ATIVO IMOBILIZADO Comitê de Pronunciamentos Contábeis ( CPC ), em conjunto com a Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ), submete à Audiência Pública o Pronunciamento Técnico CPC 27, intitulado “Ativo Imobilizado”.

Este Pronunciamento prescreve o tratamento contábil para ativos imobilizados, de forma que os usuários das demonstrações contábeis possam discernir a informação sobre o investimento de uma entidade em seus ativos imobilizados, bem como as mutações nesse ativo.

Os principais pontos a serem considerados na contabilização dos ativos imobilizados são o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis e os valores de depreciação e perdas por desvalorização a serem reconhecidas em relação aos mesmos.

Outros pronunciamentos podem exigir o reconhecimento de um item do ativo imobilizado com base numa abordagem diferente da usada no Pronunciamento CPC 27 . Por exemplo, o Pronunciamento Técnico CPC 6 – Operações de

Arrendamento Mercantil exige que uma entidade avalie o reconhecimento de um item do ativo imobilizado arrendado com base na transferência dos riscos e benefícios. Porém, em tais casos, outros aspectos do tratamento contábil para esses ativos, incluindo a depreciação, são prescritos por este Pronunciamento.

Chamamos a atenção ao tratamento da depreciação que com a recente alteração da Lei nº.  6.404/76 pela Lei nº. 11.638/07 e MP nº. 449/08, permitiu melhor aderência da prática contábil brasileira às normas internacionais. Nesse sentido, o pronunciamento traz de forma mais objetiva a eventual influência residual do bem na aplicação da depreciação, quando menciona “O valor depreciável de um ativo é determinado após a dedução de seu valor residual. Na prática, o valor residual de um ativo frequentemente não é significativo e por isso imaterial para o cálculo do valor depreciável”.

A exemplo de outros pronunciamentos do CPC , decidiu-se manter, neste CPC 27 , a mesma previsão contida no IAS 16 emitido pelo IASB, sob a possibilidade de adoção, como método alternativo, da Reavaliação, como a menção de que ele somente pode ser aplicado quando “permitido por lei”. Lembramos que atualmente a reavaliação, como prática contábil, não é permitida no Brasil.

Também, o conceito de Redução ao Valor Recuperável de Ativos, objeto do Pronunciamento 01, interage diretamente com o CPC 27 .

No caso das sociedades manufatureiras, o relevante é que os custos fixos devem ser atribuídos com base na capacidade normal de produção, sendo que os custos da ociosidade precisam ser baixados diretamente ao resultado.

A minuta do Pronunciamento CPC 27 – Ativo Imobilizado contém referências a outros pronunciamentos do CPC que não foram emitidos ainda, ou mesmo colocados em audiência pública. A exemplo dos outros pronunciamentos colocados em audiência em 2009, ressaltamos que esta é uma situação transitória e que não irá afetar na aplicação deste Pronunciamento, tendo em vista que o CPC emitirá e a CVC irá referendar, ainda em 2009 para vigência em 2010, todos os pronunciamentos citados na minuta, bem como os outros pronunciamentos necessários para que seja alcançada a plena convergência com as normas internacionais de contabilidade.

Brasília, 02 de abril de 2009.

Fonte: CPC – COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS

Outros Serviços

inventario patrimonial
Inventário Patrimonial

O serviço de Inventário Patrimonial consiste na completa reorganização de todos os bens patrimoniais ativo fixo da empresa, mediante a realização de inventário físico. 

avaliação patrimonial
Avaliação Patrimonial

O serviço de avaliação patrimonial tem por objetivo estabelecer os valores atuais de reposição, depreciação e mercado de todos os itens que compõem o patrimônio da entidade, para determinar seu valor patrimonial com apresentação de laudo de avaliação.

lei 11638 e ifrs
Lei 11.638/07 e IFRS

A Sispro, atenta à movimentação do mercado, possui um pacote completo de serviços especializados para adequação ao IFRS e atendimento às normas da Lei 11.638/07 , relativas aos bens patrimoniais .

determinação de vida útil
Determinação Vida Útil

A Sispro realiza o serviço de Serviço de Determinação de Vida Útil Remanescente do Bem para atender a normatização específica pertinente à Lei 11.638/07 , IAS 16, CPC 27 , IAS 36 , CPC 01 e Lei 11.941/09 .

serviço de depreciação
Depreciação

O serviço de Avaliação de Depreciação , baseia-se em estudos especiais a fim de fundamentar tecnicamente a adoção de depreciação acelerada e estimativa da vida útil .

Teste de Impairment

A Sispro, atenta à movimentação do mercado, realiza Testes de Impairment e possui um pacote completo de serviços especializados para adequação às normas da IFRS , relativas aos bens patrimoniais.

Avaliação Econômica

O serviço de Avaliação Econômica envolve os serviços de: Avaliação de Empresas e Negócios e Avaliação de Marcas e Patentes.

Projetos de Investimento

A Sispro desenvolveu um serviço específico de Projetos de Investimento.

Consultoria Patrimonial

Os serviços de consultoria em Controle Patrimonial consistem em: Análise da situação atual e expectativas da Instituição em relação à realização do Inventário Geral e prestação de serviços , terceirizados ou não, de Controle Patrimonial.

consultoria para saneamento
Consultoria para Saneamento

Apoio no saneamento e complementação das informações do banco de dados, para que todas as exigências da legislação referente aos créditos de ICMS , PIS e COFINS sobre o ativo imobilizado sejam plenamente atendidas.

terceirização para administração de patrimonio
Terceirização

A terceirização da Administração de Patrimônio possibilita um maior aproveitamento e controle do patrimônio.

Entre em Contato

Solicite um orçamento. Entre em contato pelo 0800.541.3300